MPF obtém decisão que determina suspensão dos efeitos decorrentes da exploração do gás xisto

    O Ministério Público Federal em Alagoas (MPF/AL) obteve decisão judicial favorável que determina, em caráter liminar, a suspensão dos efeitos decorrentes da 12ª Rodada de Licitações de Blocos Exploratórios, promovida pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), e os efeitos dos contratos já assinados, no que se refere aos blocos de exploração de gás de xisto (gás de folhelho) localizados na Bacia de Sergipe-Alagoas. A Ação Civil Pública

Comunidade europeia e os lobbies do xisto, artigo de Roberto Naime

    [EcoDebate] Notícia divulgada no site Carta Maior, manifesta que a Europa está sendo influenciada por ações de grupos de interesse favoráveis à extração de gás proveniente de xisto. Inicialmente uma informação. Xisto é a denominação científica de um tipo de rocha metamórfica. No caso se trata da extração de gás produzido por um tipo de rocha sedimentar denominada folhelho betuminoso. Similar ao que a Petrobrás processa na unidade de São Mateus

Audiência pública debate que o fracking, usado na exploração de gás de xisto, oferece sérios riscos

    Após dois dias de intensos debates sobre os impactos e riscos que o fraturamento hidráulico, o fracking, tecnologia altamente poluente e perigosa usada para exploração de gás de xisto, deputados estaduais, prefeitos, vereadores, técnicos, entidades do setor produtivo, acadêmicos, ambientalistas e representantes da sociedade civil foram unânimes: Os princípios da precaução e prevenção devem prevalecer no caso do fracking, pois esta atividade oferece severos riscos ambientais, econômicos e sociais. Os representantes da

Estudos indicam riscos para a saúde para quem vive próximo aos poços de exploração de gás de xisto

Estudos recentes lançados nos Estados Unidos comprovam que a saúde das pessoas e animais que vivem próximos aos poços onde acontece a exploração de gás de xisto por fraturamento hidráulico, conhecido como Fracking, está em perigo. Investigações epidemiológicas conduzidas pelo Professor Brian Scwartz, da Universidade Johns Hopkins em Baltimore, comprovaram de forma definitiva que viver perto de fracking aumentam as gestações de alto risco, provocando uma assustadora taxa de nascimentos prematuros e

Fracking – Seminário debate impactos ambientais causados pela exploração de gás de xisto

Especialistas mostraram posições favoráveis e contrárias à exploração de hidrocarbonetos de reservatório não convencional, por meio do fraturamento hidráulico Membros do Ministério Público Federal (MPF), representantes do governo e especialistas da área debateram, nesta quinta-feira, 1º de outubro, a exploração e produção de hidrocarbonetos de reservatórios não convencionais, por meio de fraturamento hidráulico. Esse recurso energético é comumente referido como gás de folhelho e gás de xisto, apesar também ser possível

Comissão de Meio Ambiente da Câmara aprova suspensão da exploração do gás de xisto por cinco anos

xisto

    A Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados aprovou projeto, do deputado Sarney Filho (PV-MA), que suspende a exploração do gás de xisto pelo período de cinco anos. O relator, deputado Ricardo Tripoli (PSDB-SP), votou pela aprovação da proposta (PL 6904/13), com emendas. O texto prevê que, no período de cinco anos, caberá ao Poder Público elaborar termo de referência dos estudos necessários ao respectivo licenciamento ambiental

Gás de xisto volta ao debate e a novos impasses

    Câmara debate, em audiência pública, moratória de cinco anos para exploração de xisto e impactos ambientais e na população. ANP pede paciência enquanto prepara documento sobre mitigação de riscos A exploração de gás de xisto no Brasil continua gerando impasses. O tema retomou ao debate nesta quinta, 02, em Brasília, na comissão do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, da Câmara dos Deputados, dois anos após a última audiência pública na casa

Justiça suspende licitação que liberou exploração de gás de xisto no oeste paulista

  ANP terá que aguardar a realização de estudos de impacto ambiental para promover novo processo licitatório     A Justiça Federal suspendeu os efeitos da licitação que liberou a exploração de gás de xisto na bacia do rio Paraná, no oeste paulista. A decisão atende a pedido liminar do Ministério Público Federal em Presidente Prudente, uma das áreas onde estão localizados os blocos licitados. A Justiça também proibiu a a Agência Nacional do

MPF pede suspensão de licitação para exploração de gás de xisto no oeste paulista

  Técnica usada para extração do combustível contamina lençóis freáticos, o solo e o ar     O Ministério Público Federal em Presidente Prudente (SP) quer a suspensão dos efeitos da licitação realizada em 2013 pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) que liberou a exploração de gás de xisto na bacia do rio Paraná. O combustível está localizado entre as rochas a milhares de metros de profundidade e sua exploração

Dossiê EcoDebate: Riscos e impactos socioambientais da exploração do gás de xisto (shale gas) por fracking

    Exploração do gás de xisto ameaça qualidade da água no Brasil Publicado em agosto 14, 2014 por Redação     Rocha a ser fraturada encontra-se a algumas centenas de metros abaixo do aquífero Guarani, que teria riscos de ser contaminado   De onde vem e para onde vai a água utilizada na exploração do gás de xisto? Essas questões geram frequentes polêmicas e debates, uma vez que produtos químicos são utilizados nesse tipo

Justiça suspende efeitos da 12ª rodada de licitações para exploração de gás de xisto na Bahia

    A liminar acolheu pedido de ação proposta pelo MPF/BA para suspender os efeitos das licitações em razão da falta de estudos sobre os possíveis impactos ambientais e sociais causados pela exploração na Bacia do Recôncavo. A pedido do Ministério Público Federal na Bahia (MPF/BA), a Justiça Federal determinou, em caráter liminar, a suspensão dos efeitos decorrentes da 12ª Rodada de Licitações de Blocos Exploratórios, promovida pela Agência Nacional de Petróleo, Gás

MPF/BA ajuíza ação para suspender efeitos da 12ª rodada de licitações para exploração de gás de xisto

    A ação foi proposta levando em consideração os riscos de impactos socioambientais que podem ser ocasionados com a exploração de gás de xisto pela técnica de fraturamento hidráulico na Bacia do Recôncavo.   O Ministério Público Federal na Bahia (MPF/BA) ajuizou ação civil pública com pedido liminar para a suspensão dos efeitos decorrentes da 12ª Rodada de Licitações de Blocos Exploratórios, promovida pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP),

Top