Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) 8: crescimento econômico sustentável e trabalho digno

  IBGE O oitavo Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) articula, nas metas que promove, as esferas social, econômica e ambiental. Crescer é preciso, mas com qualidade de vida e sem degradar o meio ambiente. Cimar Azeredo, especialista em Mercado de Trabalho, é o pesquisador do IBGE responsável por coordenar as estatísticas ligadas a trabalho no ODS 8; João Hallak Neto, doutor em Economia, é o pesquisador que coordena os temas ligados ao

Desenvolvimento sustentável: 231 indicadores vão medir progresso dos ODS

    O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apresentou ontem (26) a instituições formadoras e usuárias de informação no Brasil os Indicadores Globais de Desenvolvimento Sustentável para Monitoramento da Agenda 2030. São 231 indicadores construídos para fazer o acompanhamento e medir o progresso na implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Os 17 ODS, expressos em 169 metas, representam o eixo central da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, que entrou em

O legado sustentável de 2015: COP21 e ODS, artigo de Norman de Paula Arruda Filho

    [EcoDebate] 12 de dezembro de 2015 foi uma data histórica para humanidade. A 21ª Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima – COP 21, realizada em Paris, teve como resultado final um ambicioso acordo que promete trazer esperanças ao futuro incerto do planeta. Instituída em 1992, anualmente a Conferência reúne 195 países e a União Europeia para discutir o desenvolvimento sustentável global. Em 2015, com a

O mito dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), artigo de José Eustáquio Diniz Alves

“Os ODS apresentam uma boa intenção, mas vendem uma grande ilusão” (Alves, 2015) [EcoDebate] Houve uma janela de oportunidade e o mundo conseguiu realizar uma série de Conferências globais no âmbito da Organização das Nações Unidas (ONU) na década de 1990. O fim da Guerra Fria e a maior distenção Internacional criou um ambiente de maior cooperação e de enfrentamento dos problemas nacionais e mundiais. Cabe destacar os seguintes eventos: 1992 - Conferência

Aumento da pobreza na América Latina é sinal negativo para os ODS e a agenda pós-2015, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] A América Latina e Caribe (ALC) viveu um momento de grande crescimento econômico entre 2002 e 2008. Em 2009 houve recessão em função do impacto da crise internacional, mas a região se recuperou em 2010 e 2011. Os primeiros 11 ou 12 anos do século XXI deixaram para trás o fantasma da “década perdida”. Neste período, houve um processo de valorização cambial e de recuperação da renda. A maioria

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS): boa intenção, grande ilusão, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  “Perder uma ilusão torna-nos mais sábios do que encontrar uma verdade” Ludwig Borne     [EcoDebate] O ano de 2015 começou com o secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, apresentando aos Estados-membros das Nações Unidas um relatório-síntese sobre o trabalho desenvolvido até agora para a definição e negociação da agenda pós-2015, que inclui os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), que guiarão o desenvolvimento global depois do fim do prazo para o cumprimento dos

O modelo ‘Extrai-Produz-Descarta’ e a insustentabilidade dos ODS, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  [EcoDebate] O desenvolvimento econômico, em seus primeiros 200 anos, desde que James Watt aperfeiçoou a máquina a vapor (em 1768), trouxe diversos ganhos de qualidade de vida da população mundial. A despeito das desigualdades, houve aumento do padrão de consumo, grande elevação da esperança de vida ao nascer, melhora nos padrões de moradia, avanços educacionais sem precedentes, etc. Mas o progresso humano trouxe consigo o regresso ambiental. Durante as décadas

Novas propostas para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] Em 2015 termina o prazo estabelecido para o cumprimento das metas dos oito Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM), que foram definidos na Cúpula do Milênio, da Organização das Nações Unidas (ONU), no ano 2000, em Nova Iorque. Atualmente, a ONU está realizando um debate global para definir quais serão as novas metas que substituirão os ODMs, entre 2015 e 2030, e que vão dar continuidade às decisões da Conferência

Dez Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] A Organização das Nações Unidas (ONU), através da Rede de Soluções para o Desenvolvimento Sustentável (SDSN - The Sustainable Development Solutions Network), apresentou um rascunho de documento, elaborado por especialistas, que define uma primeira proposta para os dez Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), que devem orientar a agenda ambiental a partir de 2015. Os ODS são resultado da conferência Rio + 20, de 2012. Estes objetivos devem entrar em

NaturalNews: The top 20 foods for reversing type-2 diabetes

[NaturalNews] The CDC has estimated that by 2050, as much of thirty percent of the American population could suffer with diabetes. New studies show that diabetics, in addition to coping with the effects of their disease, also have nearly double the risk of cancer compared to the rest of the population. Although much of the mainstream media continues to focus on the latest Big Pharma proposed

O próximo Bretton Woods, artigo de Joseph E. Stiglitz

Joseph E. Stiglitz. Foto: Universidade de Columbia O mundo está caindo em uma grave desaceleração mundial, provavelmente a pior do último quarto de século, talvez até a pior desde a Grande Depressão de 1929. Uma crise que, em mais de um sentido, é made in USA, fabricada nos Estados Unidos. O artigo é de Joseph E. Stiglitz, catedrático de Economia da Universidade de Columbia e prêmio Nobel de Economia em 2001, é

Top