8° aniversário do desastre de Fukushima: 11 de março de 2011, um dia para não ser esquecido, artigo de Heitor Scalambrini Costa

  [EcoDebate] Oito anos se passaram desde o acidente na usina nuclear Fukushima Dai-Ichi, com a explosão de 3 reatores, e que espalhou poeira radioativa pela província japonesa de Fukushima, em 11 de março de 2011. A contaminação do ar, da terra e da água forçou o deslocamento de mais de 100.000 pessoas. Antes do acidente, a província de Fukushima tinha 2 milhões de habitantes, e era conhecida como uma área tranquila

Oceanos se recuperaram após acidente de Fukushima, dizem cientistas

    Os cientistas acreditam que, após o acidente na usina nuclear japonesa de Fukushima 1, o nível de radiação nos oceanos voltou ao normal. Esta conclusão consta do relatório do Comitê Científico de Pesquisas Oceânicas (Scientific Committee on Oceanic Research), que reúne especialistas de todo o mundo. O acidente ocorreu em março de 2011. O relatório é baseado em 20 medições dos níveis de radiação em diferentes partes do Oceano Pacífico —

Para não esquecer: 11 de março, 5 anos Fukushima

  2016: Cinco Anos Fukushima e 30 anos Chernobyl O International Uranium Film Festival é o mais completo festival de cinema da Era Nuclear em todo o mundo, exibindo filmes nacionais e internacionais sobre o uso da tecnologia nuclear: da mineração de urânio às bombas atômicas, usinas nucleares, lixo radioativo, acidentes nucleares e os riscos da radioatividade em geral. Acontece anualmente, em maio, na Cinemateca do MAM e atrai cineastas e pesquisadores de

Central de Fukushima ainda representa riscos, diz autoridade de regulação

  Inspetores da AIEA, em Fukushima   O presidente da Autoridade de Regulação Nuclear do Japão (NRA), Shunichi Tanaka, disse hoje, quando se completam quatro anos do acidente nuclear em Fukushima, causado pelo sismo seguido de tsunami, que a central ainda representa inúmeros riscos. “Foram registrados, no último ano, acidentes e problemas e temos que admitir que isso gera ansiedade nas pessoas daquela área”, disse Tanaka, em reunião do órgão realizada para marcar a

Central de Fukushima detecta novo vazamento de água radioativa para o mar

    A operadora da Central Nuclear de Fukushima detectou novo vazamento, divulgado ontem (25) pela imprensa japonesa. A proprietária da central, a Tokyo Electric Power Company (Tepco), anunciou nessa terça-feira (24) a descoberta de um depósito de água altamente radioativa acumulado sobre o teto do reator número 2 da fábrica. O líquido continha 29.400 bequeréis por litro de césio radiativo e 52 mil de estrôncio e outras substâncias emissoras de raios beta, segundo

Novo vazamento de água radioativa é detectado na Central de Fukushima

    Um novo vazamento de água altamente radioativa para o mar foi detectada ontem (22) na Central de Fukushima, no Japão, anunciou a empresa Tokyo Eletric Power (Tepco). Segundo a agência de notícias France Presse, com base nas declarações de um porta-voz da empresa, a situação foi observada por meio de sensores ligados a um tubo de drenagem de águas pluviais e subterrâneas, que mediram níveis de radioatividade até 70 vezes maiores

Japão atrasa por tempo indeterminado armazenamento de resíduos radioativos de Fukushima

    O governo japonês atrasou, por tempo indeterminado, o armazenamento de resíduos radioativos recolhidos nos trabalhos de descontaminação perto da Central Nuclear de Fukushima, por não ter sido construído nenhum depósito seguro, segundo fontes oficiais citadas pela imprensa. As autoridades tinham previsto começar a transferir os resíduos para depósitos nucleares em janeiro próximo, data que foi adiada de forma indefinida dadas as dificuldades em encontrar uma localização para as instalações, segundo a

Retirada da capa protetora de um dos reatores de Fukushima é adiada devido a risco de contaminação

    A Central Nuclear de Fukushima adiou por um ano a retirada da capa protetora de um dos reatores danificados devido ao risco de contaminação radioativa, o que poderá atrasar o processo de desmantelamento da central, informa hoje (16) a imprensa do Japão. Trata-se do reator número 1 da central, um dos que sofreu explosão de hidrogênio após o terremoto, seguido de tsunami, de 11 de março de 2011, e cujo edifício

Fukushima: municípios aceitam construção de depósitos temporários dos detritos da descontaminação

    Os municípios japoneses de Fukushima, Futaba e Okuma comunicaram ao governo que aceitam a construção de depósitos temporários para armazenagem dos detritos provenientes da descontaminação da central nuclear da região, atingida por um terremoto, seguido de tsunami, em março de 2011. "É um fardo pesado para a região, mas tomamos a decisão dolorosa de aceitar a construção desses locais de armazenamento", disse o governador de Fukushima, Yuhei Sato, aos ministros japoneses

Custo total do acidente nuclear de Fukushima chegará a ser o dobro do previsto

    O custo total do acidente nuclear de Fukushima chegará a 11,08 trilhões de ienes (aproximadamente R$ 241.976.292.143), quase o dobro do previsto pelo Executivo japonês em 2011, informou um estudo apresentado nesta terça-feira por duas universidades japonesas. Matéria da EFE, no UOL Notícias. De acordo com os autores do relatório, Kenichi Oshima e Masafumi Yokemoto, professores de Economia e de Política do Meio Ambiental nas universidades de Ritsumeikan e de Osaka,

Menores japoneses têm câncer de tireoide após acidente nuclear de Fukushima

radioativo

    Pelo menos 57 menores residentes na região da Central Nuclear de Fukushima, no Japão, desenvolveram câncer de tireoide desde que, em março de 2011, um terremoto, seguido de tsunâmi, desencadeou o pior desastre nuclear do país, mostram os últimos dados divulgados pelas autoridades de saúde. O número, que consta no relatório do Comitê de Investigação Sanitária da prefeitura de Fukushima, revela o aumento de sete casos em relação aos dados apresentados

Três anos após a catástrofe nuclear de Fukushima, Japão decide manter energia nuclear

  Três anos após a catástrofe nuclear de Fukushima, governo aprova retomada da energia nuclear, anulando decisão do gabinete anterior de fechar todas as usinas até 2030. Segundo o texto do novo plano básico de energia, aprovado nesta sexta-feira (11/04) em Tóquio, o governo do Japão dará prosseguimento à "reativação das centrais nucleares" do país, que permanecem "paradas" em consequência do acidente nuclear provocado por um terremoto seguido de tsunami,

Top