Pilha de escória da CSN, depositada às margens do Paraíba do Sul, deverá ser reduzida para 4 metros de altura

  Uma liminar concedida ontem (9) pela Justiça Federal determinou à Companhia Siderúrgia Nacional (CSN) e à Harsco Metals que limite em quatro metros de altura a pilha de escória depositada, em Volta Redonda (RJ), às margens do Rio Paraíba do Sul. As empresas terão inicialmente 120 dias para cumprir a decisão. No entanto, o juiz Bruno Otero Nery informa que o prazo poderá ser revisto de acordo com questões técnicas

MP vai à Justiça contra pilha de escória da CSN depositada às margens do Paraíba do Sul

  Escória é subproduto da indústria siderúrgica e se acumula há décadas O Ministério Público Federal (MPF), em parceria com o Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ), foi à Justiça em busca de uma solução para a enorme pilha de escória depositada pela Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) em área no município de Volta Redonda (RJ), a poucos metros do Rio Paraíba do Sul. Uma ação civil pública foi ajuizada após denúncia

Justiça Federal obriga CSN a controlar as áreas contaminadas dos depósitos em áreas de Volta Redonda

    Companhia terá que elaborar e executar plano de trabalho prevendo o gerenciamento das áreas contaminadas O Ministério Público Federal e o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MP/RJ) obtiveram medida liminar determinando que a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) elabore e execute plano de trabalho prevendo o gerenciamento das áreas contaminadas dos depósitos conhecidos como Márcia II, III e IV e Wander I e II, todos localizados em Volta Redonda,

Justiça condena CSN a pagar R$ 13 milhões por não cumprir acordo ambiental

    A Justiça do Rio condenou a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) a pagar R$ 13 milhões pelo descumprimento de Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) celebrado com o Instituto Estadual do Ambiente (INEA) e o Estado do Rio de Janeiro em 2010. A quantia garantia o cumprimento de medidas para o controle de efluentes líquidos, águas pluviais, emissões atmosféricas, riscos potenciais e ruídos na Usina Presidente Vargas, em Volta Redonda, a

Tribunal mantém decisão que determina redução de material particulado pela CSN

notícia

    TRF2 negou efeito suspensivo ao recurso da CSN. Atividade siderúrgica vem causando violações aos limites de emissão vigentes A desembargadora Federal Nizete Antônia Lobato Rodrigues Carmo negou efeito suspensivo ao recurso da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) contra decisão liminar obtida pelo Ministério Público Federal em Volta Redonda (MPF/RJ), que reconheceu que a atividade da siderúrgica vem causando violações aos limites de emissão de material particulado vigentes. Na decisão, a Justiça Federal de

Justiça determina fiscalização permanente da emissão de materiais particulados pela CSN

    Inea deverá produzir relatórios semanais; decisão para redução de emissões está valendo desde 22 de agosto Após pedido do Ministério Público Federal (MPF) em Volta Redonda (RJ), a Justiça Federal determinou ao Instituto Estadual do Ambiente (Inea) que inicie, em 72 horas, a fiscalização permanente na Usina Presidente Vargas e produza relatórios semanais, inclusive quanto ao período noturno e em finais de semana, sobre os níveis de emissão de materiais particulados

BNDES vai analisar regularidade socioambiental em financiamentos à CSN

  CSN. Foto: Diário do Vale   Banco acatou recomendação e cobrará dos agentes financiadores que analisem a regularidade socioambiental da empresa O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) acatou recomendação do Ministério Público Federal (MPF) em Volta Redonda (RJ) e informou vai apurar a regularidade dos financiamentos indiretos concedidos à Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) pelas instituições financeiras credenciadas nos últimos cinco anos, especialmente quanto ao cumprimento da legislação ambiental. Em reunião, os

RJ: Justiça determina à CSN comprimento de TAC, com medidas de proteção da Floresta da Cicuta

    Empresa descumpriu termo de compromisso firmado com o ICMBio em 2008, que previa a construção de sede administrativa e centro de visitação para educação ambiental Após atuação do Ministério Público Federal (MPF) em Volta Redonda (RJ), a Justiça Federal determinou o cumprimento de acordo firmado entre o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) que prevê a construção de uma sede administrativa e de

Justiça Federal condena CSN por crime ambiental de poluição em Volta Redonda (RJ)

  CSN. Foto: Diário do Vale   MPF sustenta em ações despejo de 18,3 milhões de litros de substância de cor escura no rio Paraíba do Sul em 2010 A Justiça Federal condenou a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) pela prática do crime de poluição a ao ter despejado efluentes no Rio Paraíba do Sul, em 27 de novembro de 2010. O Ministério Público Federal sustenta nas ações, com base em laudos da Polícia Federal,

RJ: Justiça determina redução de emissão de materiais particulados pela CSN

  CSN. Foto: Diário do Vale   Decisão atende pedido do MPF e reconhece que a atividade da siderúrgica vem causando violações aos limites de emissão vigentes Após ação civil pública do Ministério Público Federal (MPF) em Volta Redonda (RJ), a Justiça Federal de Volta Redonda determinou à Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) que reduza, no prazo de 30 dias, a emissão de material particulado nas unidades de sinterização aos limites estabelecidos pela Resolução Conama

MPF recomenda ao BNDES que audite a política de responsabilidade socioambiental em empréstimos à CSN

  CSN. Foto: Diário do Vale   Banco deve observar política de responsabilidade socioambiental e analisar os empréstimos à empresa O Ministério Público Federal (MPF) em Volta Redonda (RJ) expediu recomendação ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para que realize auditoria nos empréstimos concedidos à Companhia Siderúrgica Nacional (CSN). Deverá ser instaurado processo administrativo, com ampla defesa e contraditório, com o fim de verificar se a empresa possui licença ambiental e

MPF/RJ pede a suspensão de atividades da CSN por falta de licença de operação e de danos ambientais

  CSN. Foto: Diário do Vale   A empresa não possui licença de operação desde 2012 e não cumpre obrigações estipuladas em termo de ajustamento de conduta O Ministério Público Federal (MPF) em Volta Redonda (RJ) propôs ação civil pública para que seja declarada a inexistência de licença para as atividades exercidas no interior da Usina Presidente Vargas, da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN). O pedido decorre do descumprimento de diversas obrigações estabelecidas em termo

Top
Betway Casino Roulette Image Banners
Betway Casino Roulette Image Banners