Leilão do campo de Libra. A maior privatização da história brasileira

  Rio de Janeiro, 17/10/2013 – Manifestantes protestam em passeata no centro da cidade contra o leilão do Campo de Libra, o primeiro do pré-sal, marcado para a próxima segunda-feira (21). O ato na Avenida Rio Branco tem apoio de petroleiros, integrantes da Via Campesina e do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), representantes de sindicatos e estudantes. Foto: Fernando Frazão / Agência Brasil.   A análise da Conjuntura da Semana é

Não há riscos econômicos no leilão do Campo de Libra. Só há riscos ambientais. Por Flávio Tavares

    Campo de Libra. Mapa ANP/Presalt.com   O doce pré-sal "Não há riscos econômicos no leilão do Campo de Libra. A Petrobras já preparou tudo em minuciosas prospecções primárias e cálculos matemáticos. Só há riscos ambientais, ainda insolúveis, pois ninguém nunca extraiu petróleo a tal profundidade. O desafio brutal está aí, em ameaça à vida do oceano e do planeta, mas o leilão nem viu. O$ leiloeiro$ $ó pen$aram no dinheiro. Se um vazamento

Movimentos sociais intensificam protestos contra leilão do Campo de Libra; Mais de 1.100 agentes de segurança atuarão no leilão

  Rio de Janeiro, 17/10/2013 - Manifestantes protestam em passeata no centro da cidade contra o leilão do Campo de Libra, o primeiro do pré-sal, marcado para a próxima segunda-feira (21). O ato na Avenida Rio Branco tem apoio de petroleiros, integrantes da Via Campesina e do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), representantes de sindicatos e estudantes. Foto: Fernando Frazão / Agência Brasil.   Organizações sociais e sindicais contrárias ao leilão

A entrega do Campo de Libra, artigo de Heitor Scalambrini Costa

  Campo de Libra. Mapa ANP/Presalt.com   [EcoDebate] No leilão do campo petrolífero de Libra, marcado para dia 21 de outubro próximo, o Governo Federal estará trocando por 15 bilhões de reais (previsão de arrecadação) as reservas fantásticas que poderiam financiar a educação, saúde e infraestrutura no Brasil em um futuro próximo. Obviamente, pelo fato de a indústria do petróleo contribuir com mais de 50% da produção dos gases de efeito estufa, essa

Ildo Sauer, ex-diretor da Petrobras, diz que licitação do Campo de Libra é contra o interesse nacional

  Campo de Libra. Mapa ANP/Presalt.com   O diretor do Instituto de Energia e Ambiente da Universidade de São Paulo (IEE-USP), Ildo Sauer, ex-diretor da Petrobras, espera que o Poder Judiciário ainda possa se manifestar para inviabilizar a licitação do Campo de Libra, primeira na área do pré-sal, programada para o próximo dia 21, no Rio de Janeiro. Para Sauer, esse é um ato “contra o interesse nacional”. “Sou totalmente contrário”, disse o diretor

200 mil campos de futebol: esse é o cenário atual do desmatamento no Brasil, artigo de Rodrigo Berté

    [EcoDebate] Nos últimos anos temos percebido que ao invés de as políticas públicas estarem voltadas para o desenvolvimento sustentável, as mesmas estão em desencontro com as propostas de todos os países que buscam crescer e ao mesmo tempo equilibrar a utilização dos recursos naturais. No Brasil, desde a Eco Rio 92, que estabeleceu a agenda de compromissos globais, a Agenda 21 - composta por 21 compromissos para melhorar as relações do

Governo cria Parque Nacional dos Campos Ferruginosos (PA) e amplia três UCs

  Veadeiros, em Goiás, teve a área quadruplicada. No total, Brasil ganhou 282 mil ha de áreas protegida, totalizando 79,4 milhões de ha 328 UCs. O presidente da República, Michel Temer, assinou nesta segunda-feira, 5 de junho, durante a solenidade de comemoração do Dia Mundial do Meio Ambiente, no Palácio do Planalto, decreto criando mais uma unidade de conservação (UC) – o Parque Nacional (Parna) dos Campos Ferruginosos, no Pará – e

A Dimensão Educativa do Trabalho em um Grupo de Agricultores Familiares de Base Camponesa, por Denise Martins Bloise e Carlos Frederico Bernardo Loureiro

artigo

A Dimensão Educativa Do Trabalho Em Um Grupo De Agricultores Familiares De Base Camponesa Denise Martins Bloise - LIEAS/ FE/UFRJ1 Carlos Frederico Bernardo Loureiro - FE/UFRJ, LIEAS/FE/UFRJ2 Resumo O presente estudo visa discorrer sobre a questão do trabalho, abordando sua dimensão educativa e fazendo um paralelo com o trabalho de um grupo de agricultores familiares de base camponesa, residentes na Região do Brejal, em Petrópolis, RJ. Intencionamos discorrer sobre as modificações ocorridas no mundo do

27/01, Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto – Sobrevivente brasileiro relata memórias do campo de Auschwitz

      Lúcia Müzell A Europa celebra os 70 anos do fim de um marco trágico da história recente, o campo de concentração de Auschwitz, onde pelo menos 1,1 milhão de pessoas foram exterminadas. Apesar da idade avançada, os sobreviventes do Holocausto não cansam de relatar os horrores vividos no local, que se transformou em um dos museus mais importantes sobre a Segunda Guerra Mundial. Depois de ser obrigado a andar quilômetros sob a

Mulheres do campo lutam para derrubar barreiras e preconceitos

  Elisabeth Maria Cardoso, da ONG Articulação Nacional de Agroecologia. Foto: Valter Campanato/Agência Brasil As mulheres obtiveram direitos e avanços no busca por oportunidades iguais ao longo dos anos, mas há barreiras mais difíceis de derrubar no campo do que nas cidades. Em razão de a zona rural ser tradicionalista, suas moradoras lutam contra preconceitos manifestados de maneira mais explícita do que nos grandes centros. Conquistar espaços longe do lar, dos filhos

João Pedro Stédile: ‘Avanço do capital no campo impede a reforma agrária’

    Por Mário Augusto Jakobskind, no jornal da ABI.   Para João Pedro Stédile, reforma agrária avançou menos na gestão Dilma do que no governo do General Figueiredo. “Em entrevista exclusiva concedida ao site e jornal da ABI, o coordenador geral do MST, João Pedro Stédile, revela como as multinacionais Monsanto, Cargill, Bungue, Adm e Dreyfuss agem sobre a agricultura brasileira, hoje sob o predomínio do agronegócio. Além de fazer uma análise crítica sobre o

O impacto de Libra, artigo de Montserrat Martins

  por Raul para o Humor Político   [EcoDebate] O Brasil se torna um dos 4 maiores produtores de petróleo a partir do campo de Libra, um fato com impacto econômico e político evidentes. Nenhuma das manchetes das últimas semanas, ufanistas, contemplou outro impacto, o ambiental, e seus riscos. O impacto econômico inclui a polêmica sobre a participação da Petrobras num consórcio internacional em que as parceiras ficam com a maior parte. A surpresa

Top