A retaliação do lixo, artigo de Roberto Malvezzi (Gogó)

    [EcoDebate] São 332 barragens nas cabeceiras do Rio São Francisco. Cerca de 70% cheias de rejeitos da mineração. Basta estourar a de Congonhas do Campo, com rejeitos de metais pesados para minerar o ouro, que o Velho Chico estará morto por 100 anos, calculam especialistas da área. Então, Brumadinho e Mariana, que não mandaram aviso, avisaram que estamos com uma barragem de rejeito amarrada em cada pescoço. Nós somos 18 milhões

Brasil escolheu a cultura de morte, não da paz, artigo de Roberto Malvezzi (Gogó)

    [EcoDebate] A necrofilia faz parte de nossa história: o massacre de 10 milhões de indígenas, milhões de negros, de pobres em Canudos, Caldeirão, Contestado, Pau-de-Colher, os coronéis do sertão, chegam hoje às gangs e milícias das periferias urbanas brasileiras. Matar é constitutivo de nossa história. Porém, há novidade. A liberação de armas iria inevitavelmente incrementar a violência na classe média, à semelhança do que acontece nos Estados Unidos. É literalmente uma

O Beabá do Sínodo Pan-Amazônico, artigo de Roberto Malvezzi (Gogó)

    [EcoDebate] “Amazônia: novos caminhos para a Igreja e para uma ecologia integral”. Esse é o lema do Sínodo Pan-Amazônico que acontecerá em outubro de 2019, em Roma. Sínodo vem do grego e quer dizer “caminhar juntos”. Então, faço alguns esclarecimentos sobre o Sínodo, já que faço parte como “olho de fora” do núcleo de assessoria da REPAM-Brasil (Rede Eclesial Pan-Amazônica), que colabora de forma decisiva na preparação do Sínodo. Primeiro, em 2014

Brumadinho é Velho Chico, artigo de Roberto Malvezzi (Gogó)

    [EcoDebate] Brumadinho pertence à vasta bacia hidrográfica do São Francisco (Uma das 12 Regiões Hidrográficas do Brasil, segundo a ANA), desaguando no Paraopeba, que deságua dentro da barragem de Três Marias, a primeira de uma cascata de barragens ao longo do Rio São Francisco. O Brasil criou uma legislação da água com a Lei 9.433/97, tendo como base de planejamento as bacias hidrográficas. A mesma lei criou uma política nacional de

Religião x Ciência: o falso dilema continua, artigo de Roberto Malvezzi (Gogó)

    Religião x Ciência [EcoDebate] Copérnico era um cônego católico polonês, mas foi quem provou cientificamente que a Terra gira ao redor do Sol e não o Sol ao redor da Terra. É o heliocentrismo, tese publicada em 1543. Foi abominado por Lutero e católicos, mas a verdade científica triunfou. Galileu Galilei, o primeiro a fazer uso sistemático do telescópio, comprovou Copérnico, mas teve que abjurar de sua afirmação científica para não ser

Dessalinizar os cérebros, artigo de Roberto Malvezzi (Gogó)

    [EcoDebate] A técnica de dessalinização em pequenas unidades está espalhada pelo Semiárido Brasileiro. Marina Silva, quando ministra do Meio Ambiente do governo Lula, criou o programa “Água Doce”, exatamente utilizando essa técnica. A dessalinização é complicada porque gera de 40% a 60% de rejeitos altamente salinizados que é de difícil descarte. Uma das possibilidades utilizadas pelos técnicos brasileiros foi o reaproveitamento como alimento de plantas e animais. Em muitos lugares a

Internet x Escola Sem Partido, artigo de Roberto Malvezzi (Gogó)

  Internet x Escola Sem Partido - Se os pais querem mesmo controlar o que seus filhos aprendem nos tempos atuais, é melhor controlar o celular que o currículo escolar e seus professores.     [EcoDebate] Na era da internet não pode haver maior estupidez que pretender controlar o pensamento humano. A Igreja Católica queimou livros na Idade Média – Fogueira das Vaidades -, Hitler no Terceiro Reich, Ruy Barbosa para apagar a memória

Direitos Humanos x Humanos Direitos, artigo de Roberto Malvezzi (Gogó)

    Quando se relativiza a defesa dos direitos humanos aos humanos direitos, na verdade está relativizado o princípio fundamental de sua universalidade e indivisibilidade, a começar pelo direito de existir.   [EcoDebate] O Código dos Direitos Humanos foi proclamado pela ONU logo após a Segunda Guerra Mundial, em 1948. Vinha logo após as atrocidades dos nazistas. Sua finalidade principal era “defender o indivíduo das arbitrariedades do Estado”. Essa sempre será a regra número

Um Paulista Nordestino, artigo de Roberto Malvezzi (Gogó)

    [EcoDebate] Há quase 40 anos sai de São Paulo e vim morar no Nordeste, em Campo Alegre de Lourdes, extremos da Bahia com o Piauí. Vim com um grupo de amigos e todos estamos por essa região até hoje. Devo minha vida a Dom José Rodrigues e à Diocese de Juazeiro, que nos acolheram àquela época e que nunca vacilou uma vírgula na defesa do povo e de seus direitos. Foi

Os animais nas religiões e no capitalismo, artigo de Roberto Malvezzi (Gogó)

    [EcoDebate] O sacrifício religioso acompanha a história da humanidade, não só de animais, mas de pessoas. Quando Abraão vai sacrificar Isaque, Deus intervém, e o liberta do sacrifício de seres humanos (Gênesis 22, 1-24). É uma contraposição às religiões da época que sacrificavam pessoas para aplacar a ira dos deuses. Mas, o sacrifício dos animais continuou ao longo da história de Israel. O cordeiro da páscoa e o bode expiatório dos

As boas coisas da paralisação dos caminhoneiros, artigo de Roberto Malvezzi (Gogó)

    A cidade está um silêncio. As ruas estão desertas, bicicleteiros e pedestres podem andar à vontade. O ar está limpo. Não há ruídos para perturbar nossos ouvidos Não há gás na cidade, muita gente cozinhando com churrasqueira, panela elétrica, fogão solar. Não há postos com gasolina e os carros estão nas garagens. Começa faltar de tudo nos mercados e supermercados, mas os hortigranjeiros que vem do interior estão passando em nossas portas, também galinha caipira, bode

Todos querem morar bem, artigo de Roberto Malvezzi (Gogó)

    [EcoDebate] Ninguém quer morar nas encostas de morros, à beira de esgotos, no meio dos ratos e baratas, rodeados de mal cheiro por todos os lados. As pessoas só habitam esses lugares por falta de alternativa. Ninguém quer morar em espeluncas, em prédios deteriorados, sujeitos a incêndios e desabamentos a todo o instante. Mas, morar bem precisa de dinheiro. Os muito ricos fazem suas mansões e escolhem o lugar, muitas vezes em

Top