A participação da ASEAN e da América Latina e Caribe na economia global, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  [EcoDebate] A Associação das Nações do Sudeste Asiático (Association of Southeast Asian Nations – ASEAN) é uma organização regional de países do sudeste asiático que foi criada, em 1967, por 5 países: Indonésia, Filipinas, Malásia, Singapura e Tailândia. Mas ao longo dos anos, outros 5 países foram incorporados: Brunei (1984), Vietnã (1995), Laos (1997), Camboja (1999) e Mianmar (1997). Além dos 10 países membros efetivos, são membros observadores Timor-Leste e

O Índice de Pobreza Multidimensional global de 2019 e o aumento da fome no mundo, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e a Oxford Poverty and Human Development Initiative (OPHI) lançaram na semana passada o relatório sobre o Índice de Pobreza Multidimensional (IPM) global de 2019, mostrando que o conceito tradicional de pobreza precisa ser atualizado e ampliado. Definir os domicílios como ricos ou pobres apenas com base na renda é uma simplificação excessiva. O Índice de Pobreza Multidimensional global de 2019

População da Índia: bônus demográfico e envelhecimento, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  [EcoDebate] A Índia é a segunda nação mais populosa do mundo na atualidade, mas irá ultrapassar a China até 2027, passando a ocupar o primeiro lugar, segundo os dados das projeções populacionais da Divisão de População da ONU (revisão 2019). O gráfico abaixo mostra que o crescimento populacional da Índia foi muito grande, pois havia 376,3 milhões de habitantes em 1950, chegou a 1 bilhão em 1997 e deve alcançar o

Dia Mundial de População: 11 de julho de 2019, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] O dia 11 de julho foi definido pela ONU, em 1989, como Dia Mundial de População. A data é uma referência ao dia 11 de julho de 1987 quando estima-se que o Planeta atingiu 5 bilhões de habitantes. Em 2019, a população mundial atingiu 7,7 bilhões e deve alcançar 8 bilhões em 2023. Portanto, o mundo está adicionando 1 bilhão de pessoas a cada 12 anos. Em 36 anos,

População da China: bônus demográfico e envelhecimento, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  [EcoDebate] A China é o país mais populoso do mundo e, desde 2014, possui a maior economia (quando medida em paridade de poder de compra). Desde o início das reformas promovidas por Deng Xiaoping, em 1978, a China apresentou – em 40 anos - o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) mais robusto de toda a história econômica global. Diversos fatores contribuíram para este desempenho excepcional e dentre os mais

O corte das despesas militares poderia reduzir a pobreza e as emissões de CO2, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

“Imagine there's no countries It isn't hard to do Nothing to kill or die for And no religion too Imagine all the people living life in peace” John Lennon   O corte das despesas militares poderia reduzir a pobreza e as emissões de CO2 [EcoDebate] O mundo enfrenta dois grandes desafios no século XXI: um, na área social, representado pela alta prevalência da pobreza e das desigualdades sociais; outro, na área ambiental, representado pelas mudanças climáticas decorrentes do

Acertos e desacertos da 14ª Cúpula do G20 em Osaka 2019, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  [EcoDebate] O G20 é a articulação mais forte entre os diversos blocos de países que se reúnem no cenário internacional. As Cúpulas do G20 assumiram o protagonismo da governança global a partir da recessão econômica de 2008, após a queda do banco Lehman Brothers. A primeira Cúpula dos Chefes de Estado do G20 ocorreu, exatamente, em Washington, nos Estados Unidos, o epicentro da crise. As ações acordadas nas reuniões do

A transição da fecundidade no Brasil e no mundo segundo as novas projeções da ONU, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

A transição da fecundidade no Brasil e no mundo [EcoDebate] A história da humanidade é a história da luta pela sobrevivência. Desde o surgimento do Homo Sapiens até o século XIX as taxas de mortalidade sempre foram altas, forçando as famílias a terem também altas taxas de fecundidade para garantir a sobrevivência da espécie. Contudo, as taxas de mortalidade começaram a cair com o avanço da produção de bens e serviços,

O bônus demográfico no Brasil e no mundo segundo as novas projeções da ONU, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

[EcoDebate] As transformações na dinâmica demográfica mundial foram espetaculares a partir do fim da Segunda Guerra, em meados do século passado. Primeiro caíram as taxas de mortalidade e depois as taxas de natalidade. Todos os países e regiões que passaram pela transição demográfica (TD) passaram também pela mudança da estrutura etária. No início da TD, quando as duas taxas estão altas, a pirâmide etária tem uma base larga e com

A dinâmica demográfica da Venezuela segundo as novas projeções da ONU, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  [EcoDebate] A dinâmica demográfica da Venezuela não ficou imune à crise econômica e política que acomete o país. Os principais indicadores foram afetados. A população venezuelana, que era de 5,5 milhões de habitantes em 1950 (representando 0,22% da população mundial de 2,5 bilhões), cresceu continuamente nas décadas seguintes e atingiu 30,1 milhões de habitantes em 2015 (representando 0,41% da população mundial de 7,4 bilhões), conforme mostra o gráfico abaixo, com

A revisão 2019 da ONU para as projeções populacionais do Brasil, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

[EcoDebate] A Divisão de População da ONU divulgou, no dia 17 de junho de 2019, as novas projeções populacionais para todos os países, para as regiões e para o total mundial. A população brasileira foi estimada em 211 milhões em 2019 e 212,6 milhões de habitantes em 2020. A novidade é que o Brasil perdeu o posto de 5º maior país do mundo, em termos demográfico, lugar agora ocupado pelo

A vida na Terra tem duas ameaças vitais: mudanças climáticas e ecocídio, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  [EcoDebate] Em quase 10 anos de colaboração no Portal EcoDebate, chego ao artigo de número mil. Durante esta década de reflexões sobre os temas de população, desenvolvimento e meio ambiente foi ficando claro que são enormes e diversificados os desafios para a redução da pobreza, para a promoção da equidade social em todas as suas formas e para garantir a justiça e a sustentabilidade ambiental. Porém, há que se destacar

Top