O Papa Francisco sob fogo cruzado e com baixa popularidade no Chile, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] O Papa Francisco tem sido alvo de ataques ideológicos tanto dos setores mais conservadores da Igreja Católica que pregam a moral tradicional da família, quanto das vítimas dos crimes de pedofilia cometidas por parcelas do clero, assim como dos grupos LGBTQ e dos setores progressistas, em especial, daqueles que defendem os direitos sexuais e reprodutivos, o empoderamento feminino e a equidade de gênero. Outra fonte de atrito advém da

O mundo sinocêntrico: a iniciativa um cinturão uma rota, energia renovável e o Ártico, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] A China está buscando reconfigurar a globalização a seu favor, com a iniciativa Um Cinturão Uma Rota (One Belt One Road, ou OBOR) que busca abarcar 68 países, em quatro continentes, atingindo mais de 60% da população mundial, um terço do PIB global e uma quarta parte de todos os bens transacionados no comércio internacional. O volume de recursos mobilizados está previsto na casa de US$ 1 trilhão. Quarenta

A aceleração do degelo global, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] Os anos de 2016 e 2017 bateram todos os recordes de degelo global. Com o aquecimento da temperatura, a tendência de perda do gelo nos polos e nos glaciares é bastante clara. A curva apresentada no gráfico acima tem uma distribuição bimodal, pois o hemisfério Sul tem pico de gelo em junho e julho e um pico de degelo em fevereiro e março. O máximo do gelo global acontece

Emissões globais de CO2 aumentaram em 2017, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] A curva de Keeling segue sua tendência inexorável de subida e a concentração de CO2 na atmosfera deve ultrapassar 410 partes por milhão (ppm) em maio de 2018. O mundo precisava parar (ou diminuir muito) a queima combustíveis fósseis. Contudo, as emissões globais de CO2 aumentaram em 2017. O aumento previsto das emissões de gases de efeito estufa para 2017, após três anos de estabilidade, sugere que as emissões ainda

Pacote fiscal de Trump: desigualdade social e endividamento público, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] O governo Donald Trump e o Partido Republicano aprovaram em 20 de dezembro de 2017 o maior pacote fiscal de redução de impostos para empresas e grandes fortunas dos últimos 30 anos. Além disto aumentou o orçamento com os gastos de guerra e diminuiu os gastos sociais. A desoneração será de 1,5 trilhão de dólares nos próximos 10 anos. A lei passou por 224 a 201 votos na Câmara

Aumenta a concentração de CO2 na atmosfera em 2017, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] Mais um ano que passa e mais o frankensteiniano efeito estufa global se acentua. A NOAA (National Oceanic & Atmospheric Administration), por meio da Global Monitoring Division, divulgou no dia 06/01/2018, os dados do crescimento médio da concentração de CO2 na atmosfera. Em 2017, o aumento foi de 2,13 partes por milhão (ppm). É um número menor do que os 3,03 ppm de 2015 e os 2,98 ppm de 2016.

Brasil e China: o desafio de enriquecer antes de envelhecer, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] Todo país rico – isto é, com alta qualidade de vida e elevado Índice de Desenvolvimento Humano (IDH acima de 0,87) – passou pela transição demográfica e aproveitou a janela de oportunidade gerada pela mudança da estrutura etária da pirâmide populacional. Não existe exceção. A transição demográfica é fundamental para o enriquecimento de qualquer país em função de dois vetores: 1) redução das taxas de mortalidade; e 2) redução

Cidades de São Paulo onde os evangélicos ultrapassaram os católicos, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] O Brasil está passando por uma grande transição religiosa que se manifesta em 4 aspectos: Declínio absoluto e relativo das filiações católicas; Aumento acelerado das filiações evangélicas (com diversificação das denominações e aumento dos evangélicos não institucionalizados); Crescimento lento do percentual das religiões não cristãs; Aumento absoluto e relativo das pessoas que se declaram sem religião. O quadro que deve surgir num futuro próximo é de mudança de hegemonia entre

O pico dos nascimentos no mundo, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] Dezembro é considerado o mês da natalidade tanto na estória de Jesus de Nazaré, como na estória de Hórus, no Egito (1.400 anos antes de Cristo). Na maior parte da história humana a alta natalidade era muito valorizada para se contrapor às taxas de mortalidade infantil. O número de nascimentos no mundo veio crescendo ao longo da história, estava em torno de 100 milhões de bebês por ano em 1950

Preservação e conservação da natureza, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  “É triste pensar que a natureza fala e que a humanidade não a ouve” Victor Hugo (1802-1885)     [EcoDebate] Preservar e conservar o meio ambiente são tarefas essenciais, pois a humanidade depende da natureza e não o contrário. As atividades econômicas necessárias para a sobrevivência do ser humano e a expansão do bem-estar das pessoas dependem da saúde dos ecossistemas. Sem ECOlogia não há ECOnomia. Preservação e conservação são termos diferentes, mas que

Geração perdida: cresce o número de jovens nem-nem no Brasil, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] O futuro de qualquer nação depende de uma população com alto nível educacional e uma boa inserção no mercado de trabalho. Indivíduos com maior qualificação tendem a ser trabalhadores mais produtivos. A produtividade do trabalho é condição essencial para o aumento da produção da riqueza per capita. Ou seja, um país com alto padrão de bem-estar é aquele que aproveita o potencial produtivo de sua população, aumentando a quantidade

A Singularidade Solar, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] O mundo está passando por uma grande revolução da sua matriz energética, passando da era dos poluidores combustíveis fósseis para a era das energias renováveis. O Sol irradia durante 365 dias o equivalente a 10 mil vezes a energia consumida anualmente pela população mundial. Assim, o nosso astro maior pode ser a grande fonte de energia renovável do planeta, tornando-se uma fonte energética que seja abundante e, relativamente, limpa

Top