250 anos do nascimento do grande ambientalista Alexander von Humboldt, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

[EcoDebate] Quem pensa que os estudos e as preocupações com o meio ambiente são fenômenos recentes é porque não conhece a vida e a obra do cientista alemão Friedrich Wilhelm Heinrich Alexander von Humboldt (14/09/1769 – 06/05/1859). No dia 14 de setembro de 2019 se comemora os 250 anos do nascimento de Alexander von Humboldt. É uma data para recordar o pensamento, as ideias e os ideais de um grande

‘Impeachment de Jair Bolsonaro pelo crime de Ecocídio’, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

“Impeachment de Jair Bolsonaro pelo crime de Ecocídio” “Ah! um povo que iniciasse a destruição dos marcos e deixasse intactas as florestas!“ Henry Thoreau (1817-1862) “O Ecocídio é um crime contra a humanidade e a vida na Terra” Tribunal Penal Internacional [EcoDebate] No mês passado participei de uma manifestação no Largo do Machado, no bairro Flamengo, no Rio de Janeiro (local tradicional de reunião e reivindicação), no âmbito das atividades preparatórias da Greve Global

Países com maiores áreas e percentagens de floresta, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

“A floresta precede os povos. E o deserto os segue” François-René Chateaubriand (1768-1848)   [EcoDebate] A preservação das florestas e o aumento da cobertura florestal passou a ser uma das maiores preocupações mundiais em função do agravamento do aquecimento global. Diante do aumento dos incêndios e queimadas em vários países do mundo, mas especialmente no Brasil, o tema do desmatamento e da destruição florestal entrou na pauta do G7 (grupo dos 7 maiores

Os 25 anos da Conferência Internacional sobre População e Desenvolvimento, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  [Ecodebate] A Conferência Internacional sobre População e Desenvolvimento (CIPD) ocorrida na cidade do Cairo, Egito, entre os dias 5 a 13 de setembro de 1994, completa 25 anos neste mês de setembro de 2019. A CIPD do Cairo aprovou um Plano de Ação de 20 anos que representou uma mudança de paradigma em respeito ao debate populacional, à relação entre população e desenvolvimento e às políticas populacionais. Nas duas conferências mundiais

Desordem na governança global e o caos nas mudanças climáticas, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  [EcoDebate] A humanidade tem degradado a biocapacidade da Terra e alterado as condições climáticas do Planeta gerando uma situação, cada vez mais grave, de caos ambiental, sendo que a desordem na governança global agrava a crise ecológica e dificulta a implementação de soluções para retirar o mundo da rota do precipício. O artigo “Disarray in Global Governance and Climate Change Chaos”, de Martine e Alves, publicado na Revista Brasileira de Estudos

Aumento do nível do mar e o fim da praia do Pepê na Barra da Tijuca, RJ, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] O aumento das emissões de gases de efeito estufa fez a temperatura da Terra subir cerca de 1,2º Celsius em relação ao período pré-industrial. Em consequência, as áreas geladas do Planeta passaram a conviver com um aumento do degelo. Um dos lugares mais afetados é a Groenlândia que tem gelo suficiente para provocar a elevação do nível dos oceanos em 7 metros. A Antártica tem gelo suficiente para elevar

Dia Mundial pelo fim do Especismo: 24 de agosto de 2019, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

“Não tenho dúvidas de que é parte do destino da raça humana, na sua evolução gradual, parar de comer animais, tal como as tribos selvagens deixaram de se comer umas às outras quando entraram em contato com os mais civilizados” Henry Thoreau (1817-1862) [EcoDebate] Em 24 de agosto de 2019 acontece o Dia Mundial pelo Fim do Especismo (DMFE). É uma oportunidade para denunciar o genocídio das espécies, o holocausto biológico, a

Os 6 anos mais quentes do Antropoceno: 2014-2019, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

Os 6 anos mais quentes do Antropoceno: 2014-2019 “Na ausência de um ajuste significativo da maneira como bilhões de seres humanos vivem, partes da Terra provavelmente se tornarão próximas a inabitáveis e outras partes terrivelmente inóspitas, antes do final deste século” David Wallace-Wells (09/07/2017) [EcoDebate] O mundo tem apresentado temperaturas cada vez mais altas ao longo do tempo, sendo que a atual década tem batido todos os recordes das décadas anteriores. O aquecimento

Greve Global pelo Clima, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

“Não peçam aos seus filhos respostas para a bagunça que vocês fizeram” Greta Thunberg     [EcoDebate] Os adolescentes que sempre foram vistos como imaturos e inconstantes estão dando uma lição aos seus pais e avós. Eles dizem que não querem repetir os versos de Belchior: “Ainda somos os mesmos, E vivemos, Como os nossos pais”. A juventude mundial está começando a perceber que recebeu uma herança maldita das gerações anteriores e que é grande

Vietnã: o vencedor do duelo comercial entre EUA e China, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  [EcoDebate] A guerra comercial e tecnológica entre os Estados Unidos (EUA) e a China tem se agravado e já assume feições de uma nova “Guerra Fria”. A trégua obtida entre as duas potências durante a Cúpula do G20, em Osaka, no Japão, no final de junho de 2019, parece apenas um intervalo entre o primeiro e o segundo tempo da partida que ainda deverá ter muitos “pontapés”. Em agosto, o presidente

Relatório do IPCC e o efeito perverso entre produção de alimentos e mudanças climáticas, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  “De pé ó vítimas da fome; De pé famélicos da terra” Hino da Internacional Socialista     [EcoDebate] O relatório “Climate Change and Land”, do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) da ONU, publicado dia 08 de agosto de 2019, trata da conexão entre o uso da terra e seus efeitos sobre a mudança climática. Existe um efeito perverso de retroalimentação, pois a produção de alimentos aumenta o aquecimento global, enquanto as mudanças climáticas

Recorde de degelo nos polos em julho de 2019, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  [EcoDebate] O mês de julho de 2019 bateu todos os recordes de degelo nos polos, contribuindo para a elevação do nível dos oceanos e servindo de alerta para bilhões de pessoas que moram nas áreas litorâneas. Depois de cinco sucessivos anos (2014, 2015, 2016, 2017 e 2018) de recordes de temperaturas globais, o ano de 2019 caminha para ser o segundo mais quente já registrado. Os meses de junho e

Top