A humanidade é especista, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  “Caso houvesse um Tribunal Penal dos seres vivos da Terra, a humanidade seria condenada pelos crimes do ecocídio, do especismo e do holocausto biológico” Alves, 07/06/2016   “Eu não tenho dúvidas de que é parte do destino da raça humana, na sua evolução gradual, parar de comer animais, tal como as tribos selvagens deixaram de se comer umas às outras” Henry Thoreau     [EcoDebate] Em 27 de agosto acontece o Dia Mundial pelo Fim

As emissões de Carbono e o aquecimento global, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] Quanto mais cresce a população e a economia, mais crescem as emissões de carbono, agravando o aquecimento global. Em 1960, as emissões de carbono estavam concentradas nos Estados Unidos (EUA), Europa, Rússia, China e Japão. Os EUA eram os grandes emissores. A Alemanha emita seis vezes mais que a Índia. O Japão emitia quase o dobro da Índia e cinco vezes mais do que o Brasil. De 1960 a 2014

As atletas brasileiras e as Olimpíadas do Rio, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] Existem algumas coincidências entre a participação das mulheres brasileiras na política e nas Olimpíadas. A primeira mulher a disputar uma prova olímpica aconteceu há 84 anos, quando a nadadora Maria Lenk participou das Olimpíadas de Los Angeles, em 1932. Por coincidência, o mesmo ano em que as mulheres brasileiras conquistaram o direito de voto. A primeira medalha de ouro conquistada pelas mulheres brasileiras foi nas Olimpíadas de Atlanta em 1996,

As mulheres nas Olimpíadas do Rio 2016, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] As mulheres ficaram de fora da primeira Olimpíada da era moderna, que aconteceu em Atenas, em 1896. Mas o tempo não para, o mundo gira e a realidade foi mudando nos jogos seguintes. O percentual de países que enviaram atletas do sexo feminino passou para 2% em Paris (1900), chegou a 9% nas Olimpíadas de Londres (1908), a 45% nas Olimpíadas de Antuérpia (1920), a 54% em Amsterdã (1928),

Exportações americanas, crises internas e o mito da Grande Potência, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  “Eu admiro aqueles que conseguem sorrir com os problemas, reunir forças na angústia, e ganhar coragem na reflexão. É coisa de pequenas mentes encolher-se, mas aquele cujo coração é firme, e cuja consciência aprova sua conduta perseguirá seus princípios até a morte” Thomas Paine (1737-1809)     [EcoDebate] Os Estados Unidos da América (EUA) estão perdendo espaço na economia mundial e no comércio internacional. A economia dos EUA representava cerca de 27% do

Crescem os investimentos em energia renovável, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  “Você não pode mudar o vento, mas pode ajustar as velas do barco para chegar onde quer” Confúcio (551 a.C. – 479 a.C)     [EcoDebate] O relatório da ONU “Tendências globais em investimento em energia renovável 2016”, mostra que houve um recorde de investimentos na produção de energia renovável em 2015, alcançando US$ 286 bilhões, enquanto o investimento global em combustíveis fósseis (carvão mineral, petróleo e gás) somou US$ 130 bilhões no

O mito da economia verde e o aumento da extração de recursos naturais, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  “Por mim ficaria contente se todos os prados do mundo ficassem em estado selvagem como consequência das iniciativas dos homens para se redimirem” Henry Thoreau (1817-1862)     [EcoDebate] A ideia de economia verde, assim como as propostas de desenvolvimento sustentável, são iniciativas que tentam defender a continuidade do crescimento econômico, mas com uma capa de inclusão social e de redução da degradação ambiental. A Iniciativa Economia Verde da ONU (Green Economy Initiative, da

8 de agosto – o Dia da Sobrecarga e o vermelho do déficit ambiental, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  “Uma pessoa é rica na proporção do número de coisas de que ela é capaz de abrir mão” Henry Thoreau     [EcoDebate] A cada ano, a humanidade esgota mais cedo sua cota de recursos naturais do planeta. Com base em estatísticas oficiais de 150 países, a Global Footprint Network registra que o dia 08 de agosto é o Dia da Sobrecarga da Terra (Earth Overshoot Day) de 2016. Ele marca o momento

Os idosos serão um terço da população brasileira em 2060, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] A estrutura etária da população brasileira vai virar de ponta-cabeça em 50 anos. Em 2010, os jovens de 0 a 19 anos eram 67 milhões de pessoas e representavam 34,3% da população brasileira. Os idosos – de 60 anos e mais – eram 20 milhões de pessoas e representavam apenas 10% da população total brasileira, segundo as projeções do IBGE (revisão 2013). Em meio século a reviravolta será incrível. Em

Bônus demográfico e envelhecimento no Brasil, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] Toda crise recessiva é ruim para o bem-estar humano. Mas a atual crise econômica e política do Brasil veio, particularmente, em má hora, pois o país vive o seu melhor momento demográfico e precisava de políticas públicas corretas e adequadas para aproveitar o bônus demográfico. No passado, todos os países tinham altas taxas de mortalidade e natalidade. Consequentemente possuíam uma estrutura etária rejuvenescida. Mas, com o processo de desenvolvimento e

O naufrágio do Atol das Rocas, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

Atol das Rocas

    [EcoDebate] O Brasil vai diminuir de tamanho. Fisicamente não será muito. O país vai perder um território pequeno, porém, um dos pedaços mais bonitos e ricos da biodiversidade brasileira. O Gigante “deitado eternamente em berço esplêndido, ao som do mar e à luz do céu profundo” vai perder o Atol das Rocas para o aquecimento global e o aumento do nível dos oceanos. Quem vai invadir o Atol das Rocas

Pegada ecológica no mundo, Canadá e Índia: o que fazer? artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  “O lema do debate sobre população e desenvolvimento no século XXI deveria ser: menos gente, menos consumo, menor desigualdade social e maior qualidade de vida humana e ambiental”. Alves, 20/07/2016     [EcoDebate] O Canadá e a Índia são dois grandes países, com ampla disponibilidade de recursos naturais, e uma biocapacidade total de aproximadamente 560 milhões de hectares globais. Porém, o Canadá possui superávit ambiental e a Índia possui déficit ambiental. Vamos recordar os

Top