Futuro do pretérito: o ocaso da energia fóssil, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  “This is the way the world ends Not with a bang but a whimper." T. S. Eliot     [EcoDebate] Os combustíveis fósseis impulsionaram a economia mundial nos últimos 240 anos, desde que entrou em operação a máquina a vapor, aperfeiçoada por James Watt, em 1776 e que utilizava o carvão mineral como fonte primária de energia. Foi com base na energia fóssil que a população mundial cresceu cerca de dez vezes (de cerca

Enriquecer antes de envelhecer, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  [EcoDebate] O envelhecimento populacional é, ao mesmo tempo, uma conquista e um desafio. Conquista, pois a transição demográfica e o aumento da esperança de vida ao nascer possibilitam maior tempo de vida para as pessoas. Desafio, porque a alta proporção de idosos na população diminui a proporção da força de trabalho no conjunto da população e aumenta a carga da dependência demográfica. Um país é considerado envelhecido quando o Índice de

Os 500 anos da Reforma Protestante, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  “A religião é o ópio do povo" Karl Marx     [EcoDebate] No dia 31 de outubro de 1517, Martinho Lutero afixou na porta da Igreja de Todos os Santos, no castelo de Wittenberg, na Alemanha, as suas 95 teses e a denúncia da corrupção na Igreja Católica Romana, pela venda maciça de indulgências aos pecados dos fiéis. Foi o início de uma grande divisão na Igreja e de uma revolução que teve

A nova revolução chinesa: fim dos carros com motor de combustão interna, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] O mundo produziu 95 milhões de automóveis em 2016. A China liderou a produção global com 28 milhões de unidades produzidas. Os Estados Unidos ficaram em segundo lugar com 12 milhões de unidades. O Brasil ficou em 10º lugar e produziu 2,2 milhões de automóveis, em 2016. Noventa e nove por cento dessa produção foi de carros com motor de combustão interna, seguindo o padrão hegemônico em mais de 100

Transumano: a união do ser humano com os robôs e a inteligência artificial, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] Transumano é uma concepção de um ser humano melhorado e aperfeiçoado, ou de um ser pós-humano e pós-sapiens. O transumano, tal como imaginado pelos teóricos transumanistas, está em gestação e poderá vir à luz pelo avanço da ciência e da tecnologia, que permitirá a aplicação de técnicas das áreas de genética, nanotecnologia, robótica e neurociência, possibilitando superar os limites impostos ao ser humano por seu próprio corpo biológico natural. O

A retomada histórica das economias da China e da Índia, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] A China e a Índia são não só os dois países mais populosos do mundo, mas também são a pátria de duas grandes civilizações, com uma rica e milenar história econômica e cultural. O gráfico acima mostra que, em 2022, a soma dos PIBs da China e da Índia (Chíndia) ultrapassará a soma dos PIBs dos Estados Unidos da América (EUA) e da União Europeia (EU), segundo dados do

O Chile está se tornando potência energética com base no sol, no vento e em vulcões, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] O Chile caminha para ser uma potência energética na área renovável. Enquanto isto, o Brasil e a Venezuela atrelaram o desenvolvimento nacional ao poder poluidor dos combustíveis fósseis. O Chile está prestes a se tornar um exportador líquido de energia investindo em fontes mais limpas, especialmente o sol, o vento e a força geotérmica dos vulcões. Reportagem do jornal New York Times mostra que o Chile caminha para se tornar

Colapso econômico, demográfico e ambiental de Porto Rico, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] Porto Rico é uma ilha do Caribe com uma população de 3,6 milhões de habitantes, em 2017, e uma área de 9.104 km2 (menor do que a cidade de Manaus que tem 11.104 km2). Porto Rico foi uma colônia e província espanhola desde a invasão de Cristóvão Colombo em 1493, até a Guerra Hispano-Americana de 1898. Os porto-riquenhos passaram a ser cidadãos americanos em 1917, quando o país se

Decadência e violência no Rio de Janeiro, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  “Atenção, Tudo é perigoso (...) É preciso estar atento e forte Não temos tempo de temer a morte” Divino Maravilhoso, Caetano Veloso     [EcoDebate] O Rio de Janeiro vive uma situação de decadência econômica, crise política, esgarçamento do tecido social, colapso dos serviços públicos, corrupção generaliza e banalização da violência. O rombo fiscal do Estado, de R$ 22 bilhões em 2017, é fruto da combinação de recessão econômica, retração nas atividades da

Um terço do solo do planeta está severamente degradado, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  "É preciso 500 anos para construir dois centímetros de solo vivo e apenas segundos para destruí-lo" (Stephen Leahy, 2013)     [EcoDebate] Um terço do solo do Planeta está severamente degradado e o solo fértil está sendo perdido a uma taxa de 24 bilhões de toneladas por ano, de acordo com o estudo “Perspectiva Global de la Tierra (GLO)”, apoiado pela Secretaria da Convenção das Nações Unidas para o Combate à Desertificação e

Secularização e pluralidade na América Latina, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  “Deus quer evitar o mal, mas não pode fazê-lo? Então não é onipotente. É capaz de evitar, mas não quer? Então é malvado. Deus pode e quer evitar o mal? Então por que permite a maldade? Deus não pode e nem quer evitar o mal? Então por que chamá-lo Deus?” (Epicuro de Samos, 341-270 a. C.)     [EcoDebate]A secularização pode ser definida como o fenômeno por meio do qual a religião perde

Os países mais avançados no uso de robôs são os com menor desemprego, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] Os três países com maior uso de robôs em relação à força de trabalho, no mundo, são a Coreia do Sul, com 531 robôs para cada 10 mil trabalhadores, Cingapura com 398 por 10 mil e Japão com 305 por 10 mil (em quarto lugar está a Alemanha com 301 robôs para cada 10 mil trabalhadores), conforme mostra o gráfico acima, de artigo de Angus Muirhead (11/08/2017), do banco

Top